Brookfield Brasil | Relatório Anual 2016

Relatório Anual
2016

Recursos Sustentáveis | Brookfield Brasil | Relatório Anual 2016

Recursos Sustentáveis

VISÃO GERAL

Nosso portfólio de investimentos em Recursos Sustentáveis no Brasil alcança R$5,8 bilhões em ativos sob gestão e compreende 263 mil hectares de terras destinadas a agropecuária e outros 290 mil hectares usados na plantação de florestas. Temos um histórico de mais de 40 anos atuando como investidores nesse segmento, em parceria com investidores nacionais. Nossas operações em agropecuária e em florestas compreendem investimentos em nove estados brasileiros.

R$5,8Bem ativos sob gestão no Brasil

~550MILHECTARES DE TERRAS SOB GESTÃO

FOTOS DA ESQUERDA PARA DIREITA: FAZENDA BACURI, AGRICULTURA, TOCANTINS; E REFLORESTAMENTO, INTERIOR DE SÃO PAULO. | Brookfield Brasil | Relatório Anual 2016 FOTOS DA ESQUERDA PARA DIREITA: FAZENDA BACURI, AGRICULTURA, TOCANTINS; E REFLORESTAMENTO, INTERIOR DE SÃO PAULO.

Agropecuária

Resultados

Em 2016 concluímos a captação de um novo fundo de investimentos, de aproximadamente US$500 milhões, destinado a ampliar nossas operações agropecuárias no Brasil, em parceria com investidores nacionais. Agregamos mais 20.000 hectares de terras aos 243 mil hectares sob gestão que tínhamos em 2015 e obtivemos 10 novas certificações, sendo nove da norma ISO 9001 e uma da Bonsucro (certificação global lançada em julho de 2011 que avalia a sustentabilidade dos produtos fabricados a partir da cana) que juntam-se às 5 fazendas que já havíamos certificado nos padrões internacionais de produção responsável de soja

A despeito dos problemas climáticos ocorridos em diversas regiões do País encerramos o ano com um expressivo aumento de 37% na produção de grãos, na comparação entre as safras 2016/2017 e 2015/2016, atingindo 4,4 milhões de sacas. Além disso, aumentamos em 26% nossa produção de cana-de-açúcar, para aproximadamente 311 mil toneladas. Na mesma base de comparação, aumentamos em 9% o volume de áreas destinadas à produção de grãos, e em 10% as destinadas à cana-de-açúcar, o que reflete os ganhos de produtividade obtidos por uma série de melhorias operacionais que implementamos. Em pecuária, encerramos o ano com cerca de 17 mil cabeças de gado vendidas, volume 4% superior ao registrado em 2015.

PERSPECTIVAS

Após dois ciclos de efeitos negativos para a atividade agrícola, os chamados El Niño e La Niña, as expectativas gerais para a safra 2016/2017 no Brasil são otimistas, com expectativa que o País atinja produção de grãos de 215 milhões de toneladas, um avanço de 16% em relação à safra 2015/2016. A fase de plantio foi positiva e, em geral, as chuvas têm sido dentro das médias históricas na região Centro-Oeste e Norte. Iniciaremos o processo de colheita da primeira safra, nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Maranhão, no começo de fevereiro, em áreas onde plantamos espécies de soja precoces visando segundas safras com a semeadura de milho e girassol.

Mantemos nosso objetivo de ampliar nossas operações de produção de grãos e cana-deaçúcar e acreditamos que a combinação do atual momento de mercado e nossa experiência de mais de 30 anos como investidores nesse segmento cria condições favoráveis para continuarmos ampliando nossa produtividade.

37% de aumento na produção de grãos

26% de aumento na produção de cana-de-açúcar

Indicadores operacionais
SAFRA
2013/14
SAFRA
2014/15
SAFRA
2015/16
SAFRA
2016/17*
%VAR. SAFRA 2015/16
PARA 2016/17
Hectares sob gestão (em mil) 231,0 243,2 243,2 263,4 8%
Hectares produzindo grãos (em mil)** 65,0 77,6 81,9 89,3 9%
Hectares de cana-de-açúcar (em mil toneladas) 19,8 19,9 20,0 22,0 10%
Safra de cana-de-açúcar (em mil toneladas) 345,1 348,8 247,2 310,9 26%
Safra de grãos (em mil sacas) 3.030,0 3.585,4 3.226,1 4.411,3 37%
Inventário de gado (em mil cabeças) 43,9 45,1 43,8 44,1 1%
Vendas de gado (em mil cabeças) 17,9 16,4 16,0 16,6 4%
* Valores conforme orçamento para Safra 2016/2017
** Quantidade de hectares de grãos inclui as áreas plantadas com soja, milho (safrinha) e girassol

263MILHECTARES SOB GESTÃO

R$2,9BEM ATIVOS SOB GESTÃO

Florestas

RESULTADOS

Globalmente, detemos 1,3 milhão de hectares de terras destinadas a reflorestamento de pinus e eucaliptos. No Brasil, onde operamos há mais de 40 anos, nosso portfólio soma 290 mil hectares, o correspondente a R$2,9 bilhões em ativos sob gestão. As florestas nas quais investimos, em parceria com investidores locais, compreendem áreas de alta qualidade e produtividade localizadas em sete estados brasileiros – Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Bahia e Mato Grosso do Sul – atendendo a demanda das indústrias de celulose, gases industriais, de construção civil, moveleira e siderurgia.

Em 2016 tivemos mais um ano de cenário desafiador, em função da crise econômica que afetou as operações de clientes de diversos segmentos. Ainda assim, nossas vendas atingiram 2,5 milhões de metros cúbicos de toras, volume semelhante ao comercializado em 2015, sendo 90% de florestas de eucalipto e 10% de florestas maduras de pinus. Nossa receita líquida cresceu 21% na comparação com o ano anterior, atingindo R$224 milhões

A exemplo de 2015, e confirmando o acerto estratégico de direcionar nossos esforços de vendas a um segmento voltado à exportação e onde o Brasil tem sensível vantagem competitiva, o mercado com maior representação em nossas vendas em 2016 foi o de celulose, com participação de 83%, seguido pelos mercados de gases industriais, com 5%, e siderurgia e construção civil, com 3% de participação cada.

Ao longo do ano mantivemos o esforço para aumento da eficiência operacional e redução de nossos custos. Na área financeira, reduzimos o volume de financiamento em 10% e os custos em 20%, por meio da liquidação de algumas linhas de crédito mais onerosas. Em paralelo, aumentamos nossa área total de plantio em 19%, com incremento das áreas destinadas a produção de eucaliptos, que atingiu 155 mil ha.

Recertificamos nossas operações das empresas Frigg e Egir nas normas ISO 14001 e no Programa Brasileiro de Certificação Florestal (Ceflor).

PERSPECTIVAS

O setor de celulose deve continuar sendo nosso principal mercado em 2017. Segundo dados da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), entidade que congrega empresas produtoras e consumidoras de madeira de reflorestamento, o Brasil deve subir da quarta para a segunda posição no ranking mundial de produtores de celulose, com 18 milhões de toneladas produzidas, ultrapassando Canadá e China e ficando apenas atrás dos Estados Unidos. Esse processo é resultante da entrada de novos projetos em operação no interior do Paraná e no Mato Grosso do Sul, que devem acrescentar cerca de 3,5 milhões de toneladas/ano ao parque nacional.

PRODUÇÃO DE MUDAS E REFLORESTAMENTO DE EUCALIPITOS, FAZENDA PANTANO, MATO GROSSO DO SUL. | Brookfield Brasil | Relatório Anual 2016 PRODUÇÃO DE MUDAS E REFLORESTAMENTO DE EUCALIPITOS, FAZENDA PANTANO, MATO GROSSO DO SUL.

290MILHECTARES SOB GESTÃO

R$2,9BEM ATIVOS

Indicadores Operacionais
2013 2014 2015* 2016 %2015/16
Hectares sob gestão 321 319 290 290 0%
Hectares plantáveis 165 161 133 159 19%
Hectares de eucaliptos 152 148 129 155 20%
Hectares de pinus 13 13 4 4 0%
Área disponível para plantio 27 30 46 25 -47%
* Desinvestimento de áreas nos Estados de SC e PR