VLI

brookfield_2018_04-04_infraestrutura-vli_01_locomotiva-vli.png
brookfield_2018_04-04_infraestrutura-vli_01_logo-vli.png
 

A VLI é uma empresa de soluções logísticas integradas. Suas operações interligam ferrovias, portos e terminais intermodais. Com 7.500 funcionários, opera uma frota de aproximadamente 900 locomotivas e 24.000 vagões.

A VLI atende três setores-chave:
• Agricultura: transporte de grãos, fertilizantes e açúcar;
• Siderurgia e Construção: transporte de carvão, minério de ferro, produtos siderúrgicos e ferro-gusa;
• Industrializados: transporte de combustíveis, celulose e calcário.

quadrados-brookfield-04_02.png
 

As operações da VLI se estendem por 300 municípios, em dez estados brasileiros. Compreendem as ferrovias Norte-Sul (FNS) e Centro-Atlântica (FCA), que totalizam 4.800 km, além de oito terminais intermodais, que unem o carregamento e o descarregamento de produtos ao transporte ferroviário, e terminais portuários situados em eixos estratégicos da costa brasileira, tais como em Santos (SP), São Luís (MA) e Vitória (ES). 

A Brookfield detém, desde 2014, participação acionária de 26,5% na VLI, que tem ainda como sócios a Vale (37,6%), a Mitsui (20%) e o FI-FGTS (15,9%).

 
Tiplam, terminal portuário em Santos

Tiplam, terminal portuário em Santos

 

Principais indicadores financeiros

Impulsionada pelo Agronegócio, que responde por 60% das vendas da VLI, a receita líquida da companhia em 2018 alcançou R$ 5 bilhões, 10% a mais que no exercício anterior. Ainda em relação a 2017, o EBITDA avançou 19%, ultrapassando R$ 2,1 bilhões.

Destaques operacionais

A VLI registrou recorde de movimentação de cargas nos portos que opera. O volume de 38,5 milhões de toneladas úteis (TU) representou aumento de 6,4% em relação a 2017.  

O movimento nas ferrovias totalizou 38,5 bilhões de toneladas por quilômetro (TKU), com leve aumento em relação ao ano anterior. A empresa deu continuidade a seu plano de investimentos, com R$ 1,2 bilhão aplicado ao longo do ano. O montante é 20% maior que o investido em 2017. 

Dentre os principais investimentos em 2018, estão a conclusão da oficina de Paulínia (SP), a ampliação do pátio de manobras e a construção da nova oficina centralizadora de vagões em Ribeirão Preto (SP) para atender o corredor Centro-Sudeste (a conclusão desta oficina está prevista para março de 2019). 

 
 

Números / Destaques

 

4.800km

de ferrovias*



R$1,2B

investido em 2018



38,5B

DE TONELADAS POR QUILÔMETRO ÚTIL EM FERROVIAS



38,5M

DE TONELADAS ÚTEIS EM PORTOS



 

*Considera apenas ferrovias próprias. Considerando as ferrovias em concessão da Vale, a malha total da VLI atinge 7.000 km.

 
quadrados-brookfield-07.png
 

Perspectivas

A VLI está bem posicionada para atender às perspectivas de crescimento do mercado em 2019. 

O agronegócio deverá continuar tendo um peso relevante nas receitas da companhia, que opera ferrovias e terminais intermodais nas principais regiões produtoras do Brasil conectadas aos portos por onde são exportados produtos agrícolas. No setor siderúrgico, que também tem peso relevante nas vendas da VLI, as perspectivas são de recuperação das vendas ao mercado externo e de retomada de crescimento no mercado brasileiro. 

No âmbito político, a implementação de um plano de expansão de privatizações, concessões e PPIs,  anunciada pelo novo governo, pode trazer oportunidades para a ampliação das operações da companhia.

 
Composição em terminal integrador

Composição em terminal integrador

 
 

 Mapa de ativos

quadrados-brookfield-04.png
 

Mais sobre infraestrutura